“De Ushuaia a La Quiaca” trilha de Diários de Motocicleta

Na semana fui com o Toni para um show do grupo argentino-uruguaio Bajofondo e tivemos a agradável supresa de ouvir uma das trilhas do filme Diários de Motocicleta que narra trajetória de Che Guevara. A trilha chama-se “De Ushuaia a La Quiaca” e é do compositor Gustavo Santaolalla, integrante do Bajofondo.

Dizer de Ushuaia a La Quiaca é o equivalente a dizer do Chuí ao Oyapoque no Brasil.

Assistam abaixo um clip da canção bem apropriado ao tema deste blog.

Anúncios

200 anos de Charles Darwin

Hoje comemora-se o bicentenário de Charles Darwin, inglês nascido a 12 de fevereiro de 1809.

E por que estou citando ele? Apenas porque boa parte de nossa viagem foi também a sua rota em sua passagem pela América do Sul, passando pela Patagônia Argentina, Chilena e Tierra del Fuego.

Rota de Charles Darwin

Rota de Charles Darwin

Ele é homenageado até hoje no Chile e Argentina. Por exemplo, em El Chaltén, há o Cerro Fitzroy. Fitzroy foi o Capitão do navio HSM Beagle que levou consigo Charles Darwin.

Lá em Ushuaia existe o Canal Beagle, em homenagem ao navio.

Darwin passou pelo litoral brasileiro. Encantou-se com a vegetação e fauna. O que deixou ele triste foi ver a intensidade da escravidão no Brasil.

Darwin foi uma pessoa fora do seu tempo. Naquela época, mesmo sendo religioso protestante, foi ousado ao lançar a teoria do evolucionismo que até hoje, infelizmente, é ignorado e ridicularizado por muitas religiões que defendem o criacionismo.

Darwin deixou um legado importante para a história e merece o reconhecimento devido. Sua teoria é baseada em estudos e fatos reais e nada em achismos.

Feliz 200 anos Darwin!

15º dia – De Ushuaia a Puerto Natales, Chile

Pela manhã saímos de Ushuaia em direção a Puerto Natales no Chile.

Passamos novamente pelo Estreito de Magalhães. Um vento fora do normal.

No caminho passamos pelo primeiro momento de tensão. Estávamos sem Pesos Chilenos e os postos da gasolina que passamos não aceitavam cartão, dólares. E para piorar só haviam postos a cada 100km ou mais. Ainda bem que tínhamos uma reserva num galão de plástico com 20 litros de diesel. Foi o suficiente para chegar em Puerto Natales.

Então vão aí algumas dicas:

– ao sair de Ushuaia encha o tanque antes da fronteira da Argentina com o Chile, mesmo que você já tenha enchido em Ushuaia. Há uma coisa curiosa que acontece na Argentina. Nas cidades fronteiriças, o preço do diesel ou gasolina é mais cara para carros com placas estrangeiras, algo como 1 peso a mais.

– leve sempre um galão de combustível adicional, o ideal são 20 litros, porque esta região é desértica e não há nada mesmo

– compre Pesos Chilenos em Ushuaia. As casas de câmbio costumam ter boas taxas

Chegando em Puerto Natales fomos jantar no restaurante La Picada de Carlitos. Um restaurante nível médio mas com a comida muito boa. Pedimos salmão, lomo, salada já que faz tempo que não comemos salada. Estava tudo muito bom, ótimo tempero. Fomos dormir depois no Hostel Kaweskar.

14º dia – ainda em Ushuaia, Argentina

Como no dia anterior nevou, fomos presenteados com uma bela vista das montanhas recobertas de neve. Um espetáculo!

Fomos neste dia visitar o Parque Nacional da Terra do Fogo. Um parque muito bonito, que vale a pena conhecer. Fomos até km final da Ruta 3 (Rota 3). É o ponto final de Ushuaia.

Foi um momento bacana entre nós quatro. Uma sensação de realização por termos percorrido tantos kilometros. Foi um momento de reflexão e meditação, apesar do frio e vento que cortavam nossas peles.

Pela noite compramos na Carniceria(Açougue) alguns kilos de Tapa de Quadril. Ficou muito bom! Fizemos numa grelha, o que nos fez recordar nossos churrascos brasileiros. O pessoal do Hostel ficava só de olho no que estávamos fazendo. Jantamos com vinho e na companhia de um casal do país Basco, muito simpáticos, Luzio e Karmela, que adoraram nosso “churrasco”.

12º dia – De Rio Gallegos a Ushuaia – aduanas

Quando você for para Ushuaia lembre-se que para chegar lá você tem que fazer uma certa ginástica burocrática. Ushuaia é argentina, mas a Terra do Fogo é uma península metade chilena e metade argentina. Veja o mapa abaixo:

Ushuaia - Tierra del Fuego

Então é o equivalente a sair da Argentina, passar para o Chile e depois de algumas horas voltar para a Argentina. Nunca carimbamos nossos passaportes em tão pouco tempo. Entre filas e preenchimentos de formulários perdermos o equivalente a 3 horas. Quedamonos muy aburridos!