4º dia – ainda em Punta del Este

Neste dia conhecemos no albergue um peruano, advogado, muito gente boa chamado José. Como ele já estava por lá mais tempo do que a gente pedimos dicas de que praia ir. Estávamos no bairro de La Barra. Saímos de carro para visitar a cidade. Muito linda.

O que chama a atenção são as mansões gigantescas, de frente para o mar, todas possuem nomes. A arquitetura e o design são bem requintados. Simplesmente um luxo!

Outra coisa interessante é a quantidade de idosos. Muitos. Nos sentimos no filme Cocoon.

Descobrimos que chegamos fora de temporada e a cidade estava vazia. As baladas da argentina nem tinham chegado lá. A temporada dos argentinos começa perto do Reveillon e vai até fevereiro.

Fazia muito frio e ventava muito. Dava para ver que alguns se arriscavam a tomar sol. Mas tô fora!

Resolvemos fazer nossa comida no hostel. Compramos Vacio, um corte equivalente  a fraldinha. Compramos limão para fazer caipirinha e ingredientes para fazer vinagrete e acompanhar a carne. Pela noite preparamos nosso churras no fogão mesmo e fizemos caipirinha. Agitamos aquele hostel! Foi bacana. Na bagunça conhecemos argentinos, mexicanos, uruguaios. Acho que este é o momento mais interessante de um hostel ou albergue. Você conhece muita gente de várias partes do mundo. É riquíssimo.